11 de mai de 2013

A ÚLTIMA VIAGEM....EM GRANDE ESTILO!!!!

Desde sempre,  é  muito comum que em capitais e cidades do interior, alguns agentes funerários tidos como os melhores em seu ramo, queiram aprimorar o meio de transporte daqueles clientes que, a contra-gosto, tenham que fazer sua ÚLTIMA VIAGEM!!!!!!
Durante séculos, o transporte dos falecidos foi feito, primeiramente a mão, com normalmente seis parentes e amigos fortes carregando o defunto. Depois, com o desenvolvimento da marcenaria e a invenção da roda, surgiram as carroças, ornadas de flores e adereços, que passaram a cumprir a função. Com a invenção do carro, nada mais certo do que a construção de veículos especialmente dedicados a este fim, e ainda existem algumas poucas dezenas de exemplares do início do século XX conservados em museus ou coleções particulares.

Aqui no Brasil, na década de 1970, algumas oficinas começaram a utilizar veículos como os Dodge Dart e os Ford Galaxie, muito modificados, para fazer os carros fúnebres TOP da época!!!! O processo começava com um agente funerário, de posses, que adquiria um carro zero quilometro, e o entregava aos encarroçadores que tratavam de aumentar teto, criar uma nova porta traseira grande, instalar vidros e principalmente, fazer em metal um assoalho grande, plano e que pudesse comportar caixões dos  mais variados tamanhos.
Ser levado ao cemitério num destes veículos, por incrível que possa parecer, também era sinônimo de status em muitos casos.
Mas com o passar do tempo, estes carros também apresentavam problemas mecânicos, a manutenção ou o consumo acabavam tornando inviável o trabalho e, principalmente, havia a vontade de renovação da frota, afinal, o cliente sempre tem razão, e passear a última vez num carro velho, para muitos não "caia bem"!!!!
A estrela deste post, é um Ford Galaxie 1973, que durante mais de 30 anos cumpriu seus trabalhos com garbo e altivez, na cidade gaúcha de Cruz Alta, até onde apuramos. O veículo transformado em carro funerário, acabou relegado a um fundo de garagem, de onde saiu em 2012 para ser leiloado!!!!
Um passo-fundense que estava participando do leilão, acabou adquirindo o lote, que veio para a Capital do Planalto em péssimas condições, transportado em carreta. Logo quando chegou, tivemos contato com a "Presunteira", como foi rapidamente batizada essa beleza. Passados alguns meses, sem vontade de colocar a "Station Wagon" em condições de uso, o comprador decidiu vendê-la, e por obra do destino, o novo dono viu muito potencial do veículo.
O empresário Eduardo Feijó, com a ajuda do sócio e irmão Carlos Nino, resolveu dar vida nova a "Presunteira". Apaixonados por carros antigos, e trabalhando na área da restauração e embelezamento de veículos, decidiram retirar a antiga estrutura interna, re-instalar bancos, refazer forrações e dar um upgrade na mecânica.
O Ford Galaxie 73 já veio com a frente completa de anos mais novos, do final da década. Bastou retirar a grade cromada e substituir por uma plástica preta inteiriça, dos modelos 500 ano 1979. A mudança no visual dianteiro foi grande, então decidiu-se pela troca das rodas e pneus. Foram providenciados quatro BF Goodrich escrita branca, calçando rodas de tala dez polegadas na traseira e oito na dianteira. As suspensões, tiveram trocados os amortecedores e molas, e com a retirada de cerca de 300 quilos de ferragens do interior , a traseira subiu vários centímetros!!!!
 na primeira opção, as rodas foram pintadas de vermelho, e deveriam receber calotas cromadas....
 Já com rodas e pneus novos...
 a tala dez na traseira, impressiona bastante...
 aqui, ainda com as ferragens funerárias no porta-malas....
 altura original na frente e atrás....
 trabalho de retirada das ferragens do interior, com desmontagem total...
 sem interior, sendo movida dentro da oficina....

 posição meio incômoda para o motorista....note que a porta traseira está soldada...
 primeiro teste com os bancos ainda instalados provisoriamente...

 nesta foto, já com os vidros laterais comuns substituídos por modelos feitos em vidro temperado nos tamanhos especiais...
 a diferença entre a tala dez e a roda original...
E depois de alguns meses de trabalho, finalmente a "Presunteira" ficou pronta....a pintura, ainda original, foi lixada, mas optou-se por um estilo rat rod, então recebeu apenas um desgaste acentuado nos piores pontos, e um polimento e espelhamento, e com sorte, o tempo vai trazer de volta alguma pequenas ferrugens....
Uma nova cor de rodas foi definida, os bancos dianteiro e traseiro foram reinstalados em definitivo, foram refeitas as forrações das laterais traseiras e do porta-malas, e o resultado, está nas fotos a seguir:
 interior dianteiro...
 banco traseiro...
 detalhe das novas laterais traseiras e o espaço enorme....
 no porta-malas, não cabe mais um caixão, mas um freezer vai bem instalado,....
 com as rodas pretas e calotas mais antigas....
 desgaste proposital na pintura...









 carburador Holley bijet, novos cabos de vela, filtro de ar e tampas de válvula cromadas melhoraram o visual e o desempenho do motor 292...
Bem, a "Presunteira", acostumada a fazer muitas ULTIMAS VIAGENS....agora está pronta para rodar novamente por ai,e não mais com um passageiro deitado atrás!!!! Ela já fez sua estréia em público, no recente Encontro Multigrupos de Passo Fundo, e seus próximos destinos, não incluem mais cemitérios, somente Eventos de Carros Antigos!!!!

Nenhum comentário :

Postar um comentário